Biografia

Roberto Batalha Menescal

nasceu em Vitória (ES), em 25 de outubro de 1937. Aos 18 anos, estreou na música profissionalmente acompanhando artistas como Silvinha Telles, Maysa, Elis Regina e outros. Já no final dos anos 50, mais precisamente em 1958, estourou com uma brilhante carreira de compositor criando ao lado de nomes como Carlos Lyra, Tom Jobim e Ronaldo Bôscoli, a Bossa Nova.

Capa do disco do show no Carnegie Hall

A partir daí, a “batida diferente” do seu violão afinado tornou-se mundialmente conhecida. Autor de canções como “O Barquinho”, “Você”, “Nós e o Mar”, “Bye, bye Brasil”, “Telefone” e outros clássicos, Menescal ajudou a levantar a bandeira do Brasil em todo o mundo. Enquanto nos EUA se produzia jazz, o Brasil exportava o swing da Bossa Nova. Em 1962, Menescal participou do famoso Concerto de Bossa Nova no Carnegie Hall, em New York, ao lado de nomes como Tom Jobim, Carlos Lyra, João Gilberto, dentre outros. Este Concerto significou a entrada oficial da bossa nova no exterior.

Nesses mais de 50 anos de carreira, Menescal vem apresentando trabalhos de altíssima qualidade. Além de gravar com importantes nomes como Paul Winter, Toots Thielemans e Herbie Mann, e orquestrar discos de inúmeros artistas, como Maysa, Silvinha Telles, Lúcio Alves, Caetano Veloso, João Bosco e Alcione, desenvolveu trabalhos como produtor de discos com Elis Regina, com quem trabalhou também como músico e arranjador, Leila Pinheiro, Emílio Santiago, Nara Leão, Joana, Ivan Lins e Oswaldo Montenegro e outros artistas.

Menescal na Polygram

Menescal foi também diretor artístico da Polygram/Philips durante 15 anos (1980 a 1985) lançando e trabalhando com artistas de todas as vertentes da MPB, Fábio Junior, Alcione, Emilio Santiago, Fagner, Maria Betânia, Gal Costa, Fagner, foram uns dos artistas da vasta lista de Menescal. No final dos anos 80, fundou um selo próprio, a Albatroz Discos, onde produz desde então Cd para o mercado brasileiro e, principalmente, para o internacional, especialmente para o Japão.

Compositor de mais de 400 músicas, com 30 LPs e Cds gravados, 10 DVDs – dentre eles “Roberto Menescal – 50 anos de Bossa Nova”, “Bossa nova in Concert”, “Agarradinhos”, com Leila Pinheiro e DVD “United Kingdom of Ipanema”, com o guitarrista Andy Summers (The Police) e a cantora Cris Delanno – Menescal coleciona também alguns livros em sua homenagem como o Songbook “O melhor de Roberto Menescal (Ed. Irmãos Vitale) e os três livros; “Roberto Menescal” (Ed. Estácio de Sá), “O barquinho vai – Roberto Menescal e suas histórias” (Bruna Fontes/Ed Irmãos Vitale) e “Essa tal de Bossa Nova (Bruna Fontes/Ed. Prumo). Na área do cinema foi protagonista ao lado do compositor Carlos Lyra do documentário “Coisa Mais linda” (Paulo Tiago).

Capa do Songbook

Show na praia de Ipanema

Dentre os trabalhos desenvolvidos como diretor musical e arranjador estão com destaque os projetos “Diz que fui por ai” e “Nara uma senhora opinião”, ambos em homenagem aos 10 anos de morte de Nara Leão (1999), “Aquele abraço Rio” (2005), “Bossa in Concert” (2006), de Solange Kafuri, com a participação de artistas como Eliane Elias, Os Cariocas, dentre outros; o grande show “Bossa Nova 50 anos” em homenagem aos 50 anos de BN, apresentado na Praia de Ipanema, em 2008; o projeto “A Bossa do Samba”, ao lado da cantora Tereza Cristina e mais recentemente nesse ano de 2012 em sua homenagem, o projeto “Nas entrelinhas da MPB”, concepção de Giselle Kfuri, em que recebeu no palco importantes nomes da MPB que tiveram e têm ligação profissional e afetiva com o mestre como; Oswaldo Montenegro, Wanda Sá, Alcione, Emilio Santiago, grupo BeBossa, Fernanda Takai e Erasmo Carlos.

Menescal também realiza shows e turnês no Brasil e no exterior, com destaque para a histórica tour com o grupo BossaCucaNova, lançamento do “Bossacucanova meets Menescal”, nos Estados Unidos, Europa e Japão, para públicos de mais de 200 mil pessoas em alguns lugares. Também esteve em Cingapura, na Austrália, Rússia, Paris, Londres, Japão, Argentina, Espanha, Alemanha e em outros inúmeros países, se apresentando em grandes tournes ao lado de Wanda Sá, Marcos Valle, Joyce, Carlos Lyra, João Donato, Celso Fonseca, Dori Caymmy e Leila Pinheiro. O Japão é, sem dúvida alguma, o país em que Menescal mais se apresentou.

Menescal e Andy Summers

Na televisão, Menescal idealizou e participou de programas como “Letras Brasileiras”, no Canal Brasil, ao lado de Oswaldo Montenegro, e em 2013 estréia com a cantora Verônica Sabino a nova série musical, “RIO+BOSSA”, produzida pelo Canal Brasil que faz uso da música para falar do Rio de Janeiro.

Giselle Kfuri
Empresária e produtora de Menescal
Diretora da MPB Marketing e Prd. Artísticas