Samba de arromba – (Roberto Menescal e Paulo César Feital)

Tem tanto feijão

Que dá pra inundar a Mangueira

Picanha e leitão

Cachaça, limão, bagaceira

Só tem nego bão

De samba cruzando a porteira

D’Agremiação

Do som da nação brasileira

Chegou Jamelão,

Paulinho, Martinho e Nogueira

Dá um breque, negão

No teu violão-cartucheira

Saca a divisão

Bezerra, Dicró e Moreira

ivone é o chão

E a voz da razão brasileira

Tem samba-canção,

Samba de salão,

Malandro de gafieira

Tem choro e chorão

Do tio Abel Ferreira

De quadra e surdão

De Caxambu, berimbau,

De Carnaval,

samba de amor,

De fel e flor

Partido-alto da vida,

Morte e dor,

Exaltação

De um povo bom

Que sangra só na Avenida

Duas da manhã

Nei Lopes já cheio de vinho

Mandou um partido

Pra Beth, Alcione e Neguinho

E Élton Medeiros

Que samba com amor e carinho

É meio Zeca Pagodinho

O samba assombrou

E veio do céu Claridade,

Candeia e Sinhô

E a festa tomou a cidade

Cartola baixou

Pra Zica matar a saudade

E o céu desabou

Na Terra de felicidade

COMPARTILHE:
Todos os direitos reservados