DOWNLOAD RIDER

 

No espetáculo “O MELHOR DA BOSSA NOVA”, Menescal e Wanda apresentam um repertório recheado de clássicos da época áurea, interpretados e tocados com muito balanço e swing, entre eles O barquinho (Menescal e Bôscoli), Você (Menescal e Bôscoli).

“Eu fico muito feliz com o sucesso da bossa nova porque quando a gente começou a cantar este tipo de música, todo mundo achava que era muito complicada, e hoje ela é sucesso no Brasil e no mundo. Estou feliz com isso porque foi uma revolução em termos de harmonia, melodia e ritmo, e também na maneira de cantar. É uma grande felicidade saber que a bossa nova deu certo!” Nara Leão (em entrevista a TV Manchete, em 1988.)<

“O melhor da Bossa Nova” No final da década de 50 um grupo de músicos se reunia no apartamento de Nara Leão, em Copacabana, para cantar, compor e tocar músicas que tinham uma harmonia e batida diferente do que se costumava ouvir – surgia a  Bossa Nova.

O grupo que freqüentava as reuniões era formado por pessoas que possuíam grande conhecimento musical e talento, entre eles se destacavam Roberto Menescal, Carlos Lyra, Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Ronaldo Bôscoli, João Gilberto, etc.

Com um repertório charmoso e básico acompanhado por uma batida de violão diferente e uma interpretação intimista contraposta à emissão de voz que caracterizava os grandes intérpretes até então, a Bossa Nova mudou o rumo da Música Popular Brasileira. Nascia um novo tipo de samba, cheio de malemolência e notas dissonantes que pouco a pouco deixou de ser apenas um movimento musical, para se tornar um gênero musical, um estilo tipicamente brasileiro imitado em todo o mundo.

Em 1964 Wanda Sá e Menescal entravam pela primeira vez juntos em estúdio para gravar suas primeiras produções fonográficas com o repertório da Bossa Nova.

De lá pra cá o cenário do mar e do sol de Copacabana em que surgiu a Bossa Nova sofreu algumas transformações. Outros movimentos surgiram, mas nenhum se firmou com tanta repercussão pela sua marca de qualidade como a Bossa Nova. Wanda Sá e Roberto Menescal consolidaram suas carreiras, cada um realizando importantes trabalhos.

O reencontro da dupla aconteceu no final da década de 80; havia além da mútua admiração, carinho e respeito uma completa afinidade musical entre eles.

Conhecidos em todo o mundo, Menescal e Wanda se tornaram ídolos inclusive no Japão. A Conexão Rio-Japão unida pela música brasileira teve início nos anos 80, quando Roberto Menescal embarcou com o Grupo Camerata Carioca e a cantora Nara Leão cantando e tocando suas composições.
O SHOW

No espetáculo “O MELHOR DA BOSSA NOVA”, Menescal e Wanda apresentam um repertório recheado de clássicos da época áurea, interpretados e tocados com muito balanço e swing, entre eles O barquinho (Menescal e Bôscoli), Você (Menescal e Bôscoli), Rio  (Menescal e Bôscoli), Desafinado (Tom e Newton Mendonça), Chega de saudade (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), Rapaz de bem (Johny Alf), e algumas novas composições.

A “dupla afinada” acompanhada por Adriano Gifoni, no contrabaixo, João Cortez, na bateria e Adriano Souza, no piano, mostra porque realmente vai muito mais além do que uma simples interpretação, as músicas são envolvidas com algumas histórias dos bastidores da Bossa Nova. Tudo isso num clima de muita leveza, alegria e criatividade.